BIOTROPICA

CONSULTORIA AMBIENTAL

FAUNA E FLORA

  • Estudos de Impactos Ambientais e Relatórios de Impactos Ambientais (EIA-RIMA)
  • Elaboração e Execução de Programas Ambientais (PBA)
  • Relatório Ambiental Preliminar (RAP)
  • Relatório Ambiental Simplificado (RAS)
  • Elaboração de Plano de Manejo
  • Monitoramento e Resgate de Fauna e Flora
  • Cursos e Treinamentos

Licenciamento Ambiental

  • Cadastro Ambiental Rural (CAR)
  • Requerimento de outorga de água ou autorização florestal
  • Autorização Ambiental de Funcionamento (AAF)
  • Documento Autorizativo para Intervenção Ambiental (DAIA)
  • Obtenção de Licenças Ambientais: LP, LI e LO

Cursos de Capacitação

Meio ambiente e capacitação profissional. Conteúdo de alta qualidade e cursos (presenciais e a distância) que irão aprimorar as suas habilidades profissionais. Material elaborado por profissionais com mais de 10 anos de expertise. Acesse o portal Biotropica Online e faça seu registro gratuito.

um pouquinho sobre a gente

empresa especializada em consultoria ambiental

SOLUCIONAMOS PROBLEMAS E OTIMIZAMOS RESULTADOS

A Biotropica Consultoria Ambiental foi fundada em 2009 na cidade de Poços de Caldas – MG. Através de um corpo técnico especializado e multidisciplinar, a empresa apresenta uma relação diferenciada com seus clientes, buscando soluções ambientais inteligentes e inovadoras, norteada por procedimentos éticos, responsáveis e sustentáveis. Foi a partir destes princípios que a Biotropica tornou-se referência em estudos ambientais com ênfase em fauna, atuando em diversas regiões e empreendimentos do país.

ALIAMOS QUALIDADE E CUSTO-BENEFÍCIO

Ao longo de 10 anos adquirimos vasta experiência, o que nos permitiu obter uma visão holística de todos os produtos que oferecemos. Nesse sentido, os profissionais da Biotropica estão preparados para resolver demandas com agilidade e precisão.

Acesse aqui nosso portfolio digital

CONHEÇA O NOSSO TIME DE EXPERTS

Diretor Executivo

Renato Gaiga

Diretor Técnico

GREGÓRIO MENEZES

Diretor Financeiro

PEDRO BASTOS

Diretor Administrativo

PEDRO DIAS

Gerente de Projetos

Alice Martinez

Biólogo Especialista em Fauna

Christopher Loiola

Biólogo Especialista em Fauna

Bruno Paiva

Geógrafo

Diogo Olivetti

PROJETOS SOCIAIS QUE RECEBEM O NOSSO APOIO

PÃO E CIRCO

Pão e Circo é uma produtora experimental de Poços de Caldas/MG que compõe e produz suas músicas de forma independente. Fundada em 2008 por quarto músicos poços-caldenses o Pão e Circo se tornou parte do cenário das canções autorais da região. As músicas mesclam ritmos do início do século XX com rock’n’roll e sons eletrônicos, valorizando também os instrumentos de sopro em seus arranjos, produzindo cações temáticas, onde as histórias contadas possuem início, meio e fim. Sempre se inspirando em músicas de coreto, bandas marciais e de fanfarra, que tocam marchas e dobrados (sendo este último um ritmo exclusivamente nacional), o Pão e Circo traz uma proposta para reviver, revitalizar e reativar a tradição cultural na cidade de Poços de Caldas, com a roupagem de misturar o saudoso ritmo que embala os coretos com sons contemporâneos que atrai também o público mais jovem.

PROJETO ESQUINA

O Coletivo #Esquina foi criado em 2013 como projeto de um grupo de alunos do curso de Gestão Cultural oferecido pelo IF Sul de Minas, na cidade de Poços de Caldas. Após sua formação, aos poucos, tornou-se uma rotina as ações mensais que se dividem entre intervenções de rua, saraus em um bar, debates e rodas de bate-papo. De início era um projeto poético, mas com o desenrolar das ações o #Esquina adquiriu o formato de um projeto social e cultural, pois através das linguagens literatura e da poesia, questões sobre diversos grupos sociais são levantadas e refletidas (e por que não, confrontadas?) nas ações do coletivo.

As intervenções de rua contam com doação de livros, varal poético (com fotografias e poesias que podem ser levadas pelo público), sarau com palco aberto, esquete teatral, música e diferentes parcerias com órgãos e instituições de promoção social. Por sua vez, o sarau no bar, conta com as mesmas atrações acrescidas de um músico convidado e um fotógrafo que expõe uma série de trabalhos. Em ambos os eventos há a participação de poetas e escritores convidados promovendo suas obras

A partir dessas ações, o #Esquina também passou a organizar, mediar ou participar de debates e eventos ligados a temáticas sociais em diferentes espaços e instituições como Casas Lar, o Instituto Chico Rei, asilos, hospitais e escolas, em Poços de Caldas e cidades da região.

O #Esquina mostra que a linguagem da Arte também pode levar cidadania, dignidade e reflexão, fazendo da ação cultural um meio que extrapola os limites da simples diversão. É nítido perceber que a Poesia, a Música, o Teatro e qualquer outra forma de Arte, tocam as emoções e a criatividade de todas as pessoas, independente se têm contato ou não com essas manifestações, se sua posição socioeconômica proporciona isso ou não. As ações do #Esquina mostram que a Arte e a Cidadania podem caminhar juntas, ocupar e transformar todos os tipos de espaços, todos os tipos de mentalidades e dialogar todos os assuntos.

#VemPraEsquina

ABRACE UM SAPO

O projeto de educação ambiental “Abrace um sapo” nasceu com o objetivo de desmistificar o preconceito negativo que os anfíbios sofrem, que é passado de geração pra geração. Organizado pela empresa Biotropica, o projeto é voltado para as escolas da rede pública, onde serão ministradas palestras com foco na conservação das matas de Poços e da fauna de anfíbios.

O biólogo da Biotropica, Renato Gaiga, idealizador do projeto, explica a importância de divulgar que muitas espécies só existem aqui na nossa região e estão ameaçadas. “Nossa intenção é falar sobre o desequilíbrio ecológico causado com a extinção deste grupo de vertebrados e mostrar a importância deles para outras áreas como medicina, por exemplo. Os anfíbios, incluindo sapos, rãs e pererecas, sempre foram perseguidos pelos homens e isso é desde sempre. Quando a criança nasce ela não sabe o que pode pegar ou não, então, ela está no quintal brincando vê o sapo e já vem um familiar reprimir e dizer que faz mal, contando um monte de histórias, que eles também aprenderam quando crianças e são histórias falsas. São interpretações erradas do comportamento do bicho, muitas vezes pautadas no aspecto dele. Por exemplo, se o bicho tem verruga na pele, as pessoas acham que pegando o bicho também vão criar verrugas. O fato dele urinar antes de fugir também assusta, mas isso ocorre porque a urina deixa eles mais escorregadios e é uma reação de medo. Realmente alguns sapos possuem veneno, mas apenas uma espécie de sapo da Amazônia tem a capacidade de esguichar esse veneno e não é um veneno poderoso e sim para deixar um gosto amargo”, explica Renato, que conta que aqui em Poços estamos no domínio da mata atlântica, que é o bioma brasileiro mais ameaçado e o terceiro bioma mais ameaçado no planeta.

“Aqui tem muitos sapos que só existem no bioma. Particularmente em Poços, existem sapos que foram descobertos aqui, que foram vistos pela primeira vez por cientistas em Poços e alguns deles ainda são registrados apenas para Poços de Caldas. Então, a cidade além de ter sido um berço para a descoberta de algumas espécies, algumas delas são conhecidas apenas na região e estão ameaçadas de extinção duplamente, por estarem na mata atlântica e por terem apenas uma casa dentro da mata atlântica. Os sapos, em geral, são os vertebrados que mais correm perigo de extinção no planeta. Em todo o mundo, a população de anfíbios vem caindo absurdamente. Todas as mudanças climáticas e as alterações humanas estão causando um declínio populacional dos anfíbios e o Brasil é o país líder mundial em espécie de anfíbios”, contextualiza o biólogo, que lembra a importância de tentarmos conservar o que sobrou.

“Queremos levar para a rede pública um pouco da noção do que são os anfíbios, da importância dos anfíbios para os ecossistemas, da particularidade de nossa cidade, porque muitas pessoas que moram aqui não sabem que Poços tem esses bichos ameaçados e raros. A gente quer quebrar essa tradição ruim de falar mal do sapo para os jovens, que nascem e já escutam que sapos são monstros. Está errado. Os anfíbios prestam serviços ambientais importantíssimos, eles servem de controladores de pragas, eles servem de alimentos para predadores que também controlam a população de outros bichos, eles servem de bioindicadores de qualidade ambiental… Os anfíbios estão no mundo há 350 milhões de anos, interagindo com o meio e em equilíbrio com a natureza”, ressalta Renato, que quer mostrar a beleza desses animais para os jovens.

“Através de fotos eu quero mostrar que existem detalhes para se apreciar nos bichos, que eles possuem suas belezas, possuem uma diversidade de cores, formas e tamanhos. Por isso eu vou usar a fotografia, já que há detalhes que ao olho nu passam imperceptíveis. A Biotrópica tem essa pegada social. Somos uma empresa de estudos ambientais voltados para licenciamento e para regularização de obras e empreendimentos, mas a gente sente a vontade de dar um retorno social e educacional para a sociedade. Não adianta ir lá e analisar o impacto ambiental de uma rodovia, de uma hidroelétrica, tem que dar um retorno para a sociedade e fazer um papel de educador. Por isso, estamos colocando esse projeto em prática, que é um projeto de educação ambiental, voltado para a conservação do meio ambiente e da fauna”, finaliza o biólogo.

Fonte: Jornal de Poços

OLHAR SULFUROSO

Oficina de Fotografia

Curso: A Fotografia e o patrimônio cultural

ENTRE EM CONTATO COM A GENTE

siga nossas redes sociais

Mande uma mensagem no facebook

MAIS INFORMAÇÕES

Av. Santo Antônio, 571 – Centro, Poços de Caldas – MG, CEP 37701-036
(35) 3414-2511

Fechar Menu